Casa Cor São Paulo 2016 e os 30 anos de Casa Cor

GustavoNeves

Essa semana estive, a convite da Casa Cor, numa visita guiada à mostra que comemora 30 anos de existência nessa edição. São 70 ambientes dos mais variados estilos que eu e alguns colegas autores/editores de blogs de decoração pudemos conferir em primeira mão, algumas horas antes da abertura do evento ao público, numa experiência inusitada e bastante inspiradora.

Mas antes de contar as minhas impressões a respeito dessa edição, preciso falar um pouquinho sobre essas três décadas de vida de Casa Cor, que foi idealizada por três senhoras no ano de 1987 e tratava-se, inicialmente, de um evento de pequeno porte, com um número reduzido de profissionais e se tornou a maior mostra de decoração da América Latina, um dos maiores eventos de design do calendário internacional.

Nesses últimos dias, entre o convite e a data da minha visita, um filme se passou na minha cabeça, pois me dei conta de que sou uma das poucas pessoas que tive a oportunidade de conhecer a estrutura do evento de diversos ângulos e em várias oportunidades. Meu primeiro contato foi em 2002, quando ainda era estudante de arquitetura e visitei a mostra, que aconteceu num imóvel tombado, projetado por Ramos de Azevedo em 1895. Foi deslumbramento puro. De lá para cá, acompanhei de perto cada edição do evento. No início, através dos relatos do meu marido – que era namorado, na época, e integra a equipe de arquitetos de um dos escritórios que participa de Casa Cor desde a primeira edição – e das minhas próprias visitas, depois como colaboradora de uma das empresas do grupo da maior patrocinadora do evento, como fornecedora, como profissional e admiradora e, agora, como “imprensa” especializada.

Três curiosidades da minha história com o evento: em 2006 eu caí no topo da escada (a mesma lindona da experiência das luzes desse ano!) e desci quicando degrau por degrau até parar no living do Roberto Migotto, que era onde é o espaço do Dado Castello Branco esse ano. Não, não foi um mico, foi um King Kong, mesmo! Na mesma ocasião, fui convidada a me retirar da casa por uma funcionária que me confundiu com outra pessoa – detalhe: eu estava aguardando um cliente super importante da empresa em que eu trabalhava para um almoço de negócios, rsrsrs… E, em 2010, eu tive a grande honra de ser convidada a participar da Casa Cor como profissional e a infelicidade de ter que declinar do convite. Mágoa? Nenhuma, porque eu sei que as coisas acontecem quando e exatamente do jeito que tem que ser.

Meu maior aprendizado? Que apesar de as grandes estrelas serem os arquitetos criadores dos ambientes, a Casa Cor é feita de muita, mas muita gente. Gente que fica nos bastidores, operários que trabalham horas a fio para que cada um dos ambientes fique perfeito, engenheiros, empreiteiros, técnicos, arquitetos coadjuvantes, equipes de apoio, o staff do evento, assessores de imprensa, e uma lista sem fim de profissionais que fazem com que toda essa grandiosidade aconteça.

Mas antes que esse post acabe virando um livro, vamos voltar a 2016? O evento vem num formato mais enxuto, com um menor número de ambientes – o que torna a visita ainda mais prazerosa. Os espaços foram divididos em Alameda do Morar, dentro do antigo ambulatório do Jockey, e Alameda de Serviços, com estruturas temporárias construídas na área externa do prédio. Na área interna, uma divisão esperta: o piso térreo foi destinado aos nomes já consagrados da mostra, enquanto o primeiro pavimento foi reservado aos novos talentos.

E foi justamente no andar de cima que eu tive as maiores surpresas. Ambientes lindos, muito realistas, convidativos e relativamente simples de reproduzir em casas “reais”. Inspiração pura! E é com eles que eu ilustro esse primeiro post (Sim, é só o primeiro. Semana que vem tem Bettys e eu e a Dani ainda voltaremos muitas vezes ao Jockey Club nos próximos dois meses. Podem esperar mais belezuras por aqui.)

Ale Tobler Living dos amigos, da Alexandra Tobler, num ecletismo de estilos e materiais que é modernidade pura. O espaço convida a ficar.

Nildo José Estudio JAbuticabaO Estúdio Jabuticabeira, do Nildo José, abusa de tons neutros e funcionalidade. A peça em concreto que contorna todo o ambiente e alterna usos como lareira, banco e apoio de cabeceira foi “A” sacada!

2 - Casa Cor SP 2016 - Bruno GAP - Foto Rafael GAP O Cinema em Casa, do Bruno GAP, tem cara de casa mesmo. Linda, convidativa e aconchegante.

GustavoNevesO Banheiro Público do Gustavo Neves parece tudo, menos banheiro público. Exotismo e ousadia dão o tom do lugar.

TresArquitetura O Quarto da Menina, do escritório Très Arquitetura, elegeu uma paleta de cores que evoca conforto. Orgulho master, Fefê Morais!

TriartArquiteturaO Triart Arquitetura usou magistralmente os blocos de concreto como casulos para vinhos em sua adega. Material comum, de baixo custo e funcional fazendo bonito na décor.

CASAdesign_HotSpotO Hot Spot do CASAdesign é urbano e sofisticado. Estou babando até agora no efeito da luz na paginação da madeira carbonizada aplicada nas paredes…

Dica de programa imperdível para o final de semana, hein?

E você, já foi? Conta pra gente do que mais gostou!

Fotos: Reprodução

Posts Relacionados
AeB
Sala em decor verde menta

4 Discussion to this post

  1. Quero agradecer as matérias estão excelentes além de nos auxiliar em nossos projetos de pintura muito obrigado.

    • Midá disse:

      Oi, Luciana,

      que bacana, obrigada! Nós fazemos o possível para acertar nos assuntos favoritos dos nossos leitores. Se quiser sugerir pautas ou nos indicar algum assunto do seu interesse, fique à vontade!
      Beijos,
      Mi e Dani

  2. artigo muito interessante, estão de parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


AVISO: Muitas das imagens usadas no Midá são de fontes diversas, sendo, em sua maioria, externas e, por vezes, não autorizadas. As imagens não pertecem ao blog Midá, a menos que estejam assim creditadas. Se encontrar uma foto de sua autoria publicada aqui e desejar sua remoção, por favor nos envie um e-mail que prontamente a removeremos.